Grávida na Disney e Universal

Durante meus dias em Orlando, a pergunta que mais recebi no Instagram @Vestidademae foi se eu conseguia aproveitar os brinquedos dos parques da Disney e Universal mesmo estando grávida. A verdade é: a prioridade da gente muda quando quando estamos grávida! É verdade também que não foi minha primeira vez em Orlando (foi a terceira!), então eu já tinha tido a oportunidade de andar exaustivamente por todos os parques da Disney e Universal, de ir repetidamente em todos os brinquedos, de chegar na primeira hora e ficar no parque até  último minuto e depois ainda ir andar no Downtown Disney, rs!

Mas estando grávida, quem liga para ir em todos os brinquedos? Eu não ligava! O mais importante era simplesmente estar lá, passeando num lugar encantado com meu marido, se sentindo especial por estar grávida, tirando foto com os personagens exibindo a barriguinha, enfim, tendo dias mágicos!

Abaixo algumas dicas que achei importante para grávidas terem dias mágicos:

Quando ir

Você já deve ter ouvido falar que o melhor período para viajar é no segundo trimestre da gravidez. Os três primeiros meses de sono, enjoo e risco de perda do bebê já passaram e você ainda não está tão cansada como no último trimestre. Eu viajei estando com 21 semanas, foi ótimo – foi quando minha barriga finalmente começou a saltar para aparecer nas fotos, rs!

Mas além disso, considere também a temperatura e lotação dos parques. O verão e período de férias nos Estados Unidos é entre Junho a Agosto, época em que os parques ficam mais cheios e o calor e sol forte podem te incomodar. Evite também os feriados e datas especiais, como Spring Break (semana em que escolas e universidades são uma semana de férias para os alunos, em Março), Páscoa, Halloween (31 de Outubro), Thanksgiving Day (em Novembro, veja calendário do ano) e Natal.

Setembro é considerado o melhor mês para visitar a Disney, a temperatura é mais agradável do que do alto verão e os parques menos cheios. Apesar de não fazer tanto frio na Flórida, o vento gelado de Dezembro, Janeiro e Fevereiro pode sim te incomodar, esteja protegida! Eu fui em Novembro, antes do Thanksgiving. Achei perfeito porque os parques já estavam com decoração de Natal (que sempre foi meu sonho ver!), bem tranquilos de público (não pegamos mais de 20 minutos de fila em nenhum brinquedo!) e sobre a temperatura… bom, peguei todas as temperaturas: dias de céu azul, sol e quase 30ºC e dias de vento gelado e 6ºC à noite.

Planeje seu dia

Você deve estar indo para Flórida para comprar o enxoval, eu sugiro que essa deva ser a prioridade feita nos primeiros dias, quando você estará menos cansada. Reserve 2 ou 3 dias inteiros para isso. Reserve tempo também para fazer a mala – porque com tantas compras, não é fácil!! Diferente de outras viagens que você faz com o marido, não é só jogar toda roupa suja na mala e pronto. Tem que abrir todas as embalagens, tirar todas as etiquetas, separar as notas fiscais, organizar tudo de forma que caiba na mala, dá um certo trabalho. Pensando em tudo isso, avalie quantos dias te sobram para visitar os parques. Eu fui em 3 parques da Disney (Magic Kingdom, Animal Kingdom e Epcot) e os 2 da Universal (Island of Adventure e Universal Studios). Sendo que quando compramos o ingresso da Universal, comprando para 2 dias dava o terceiro dia como bônus, então fomos no Island of Adventure duas vezes.

Compre os ingressos pela internet antes de ir, assim você não precisa ficar na fila do ingresso. Aqui o link para o site da Disney. E aqui para o site da Universal. Escolha a opção de Will Call para retirar os ingressos, que significa que você irá retira-los lá no próprio parque. É bem fácil e prático!

Sobre os ingressos da Disney, vale você se registrar no site e baixar o aplicativo no celular. Pelo aplicativo da Disney você tem direito a reservar 3 brinquedos por parque para o FastPass (você vai ao brinquedo na hora marcada e não pega fila!). Todas as suas reservas de FastPass ficam registradas no seu cartão de acesso ao parque, é só apresentar seu próprio cartão do parque na entrada da fila do FastPass. E você também pode alterar o brinquedo selecionado ou horário a qualquer momento através do seu celular, nos parques tem WiFi gratuito!

Veja também no site ou aplicativo o horário de abertura e fechamento de cada parque, que variam de parque para parque e conforme o dia da semana.

Hospedagem

Nas outras duas vezes que fui para Orlando, fiquei hospedada em hotéis do complexo Disney e posso dizer que foi bem legal. Você fica “mergulhada” no encantamento da Disney o tempo todo, há transporte gratuito para todos os parques e os hóspedes têm direito a horas extras nos parques.

Desta vez, como o foco da viagem era outro, escolhemos um hotel 3 estrelas com bom custo-benefício, a prioridade não era gastar com hospedagem. Ficamos no Homewood Suites By Hilton – Nearest Universal Studios. Bom, o hotel é super cafona, aquele tapete verde era de matar, as pessoas eram cafonas, não gostei, rs! Eu tinha acabado de vir de um 5 estrelas em Miami, então foi um choque, rs! Mas nem tudo é glamour né? Então vamos aos pontos positivos: o quarto é bem grande, com sala separada de quarto, o que é bom para ter espaço para organizar as compras e malas. O café da manhã é incluso, o que é relativamente raro nos Estados Unidos e te poupa tempo e gastos tendo que comer algo fora. Estacionamento também gratuito. Recebem pacotes de compras online sem cobrar nada, desde que cheguem enquanto você estiver hospedado (se os pacotes chegarem antes, cobram uma taxa por pacote para guardar! – Aliás essa é uma observação super importante, sempre pergunte ao hotel se recebem pacotes em seu nome sem cobrar taxa – hotéis 5 estrelas costumam cobrar taxas!).

Eu sempre faço minhas reservas de hotéis pelo site da Expedia.com, eles tem bons preços, bastante fotos e opinião de quem já se hospedou.

Alimentação nos Parques

Apesar de muita gente dizer que é possível ter alimentação saudável nos parques da Disney e Universal, em discordo em parte. De forma geral, acho a comida nos Estados Unidos horrível e sentia bastante falta da comida saudável que temos aqui no Brasil! OK, podem me dizer que foram aos parques e comeram salada, salmão… Mas a salada deles é cheia de molho gordo, parmesão, croutons, (salada Caeser é bem calórica, gente! Tem mais calorias e gordura do que muitos pratos de massa com molho vermelho!). Mesmo um simples salmão é feito cheio de manteiga derretida, e não assado no papel alumínio com limão e azeite como fazemos em nossas casas).

Eu preferia pedir uma massa com molho vermelho (pule o queijo ralado) ou um sanduíche de frango grelhado.

Achei as opções de alimentação na Universal bem melhores do que na Disney. Na Disney tem barraquinha vendendo frutas, mas são mais difíceis de serem achadas, você vê muito mais barraquinhas de “porcarias”. Na Universal tinha muitos pontos de venda de frutas, incluindo um saquinho de uvas sem caroço que eu adorava. E era mais fácil achar sanduíche de frango grelhado na Universal do que na Disney (onde quase sempre é frango frito – nem pensar!).

Defendendo um pouco a Disney, comi melhor nos parques do Animal Kingdom (na parte da Ásia tinha boas opções) e na Epcot, fui direto almoçar no pavilhão do Japão! Lá sim consegui comer um salmão assado sem gordura e com muitos legumes, estava ótimo!

Outro segredo era levar um pacotinho de frutas secas ou castanhas para comer quando batia uma fominha. E muita água, claro!

Brinquedos nos Parques

Os parques da Disney e Universal são bem diferentes. De forma generalizada, podemos considerar que os parques da Disney são para crianças, já os da Universal, para adultos.

Na Disney, a imensa maioria dos brinquedos são para crianças, então mesmo grávida, dá para ir em tudo! (tirando as montanhas-russa, claro – mas essas são poucas na Disney). Na Disney fui em muitos brinquedos junto com meu marido e amei tirar foto com os personagens estando gravidinha. Outro ponto alto da Disney são os shows, paradas e queima de fogos. Especialmente no Magic Kingdom, como fui na época em que a decoração de Natal já está montada, comprei o ingresso para as noites especiais chamadas “Mickey’s Very Merry Christmas Party”, dentro de Eventos Especiais. Chorei feito criança com o show da Elsa de Frozen transformando o castelo da Cinderela em gelo, com a queima de fogos especial e a parada noturna de Natal com neve na Main Street. Essa noite especial vale muito a pena, tinha até cookies e chocolate quente gratuitos sendo distribuídos para todos, uma delícia.

Já na Universal, praticamente não dá para ir em brinquedo nenhum, já que a maioria são montanhas russa ou envolvem movimentos bruscos, efeitos 3D de quedas etc. Na entrada de cada brinquedo tem indicado se é recomendável ou não para grávida – quase todos mesmo não eram recomendáveis – até mesmo o desenho 4D do Shrek está como não recomendável, o que achei um exagero e fui mesmo assim, a cadeira chacoalha só um pouquinho!

Mesmo não podendo ir na maioria dos brinquedos da Universal, eu amei. O parque está lindo, modernizado, super limpo, agradável, mais vazio que a Disney, uma delícia de passear. E ambos parques da Universal têm a parte nova do Harry Potter (eu não sou exatamente fã porque não é da minha época, mas achei o máximo as crianças e adolescentes brincando com varinhas mágicas).

Lembretes Gerais

Peça para seu médico um atestado confirmando que você pode viajar (em português e inglês), as companhias aéreas estão cada vez mais restritivas e podem te pedir (ninguém me pediu, mas por via das dúvidas, eu tinha um).

Verifique antes de viajar se o seu plano de saúde tem cobertura internacional ou faça um seguro saúde – nunca é demais prevenir.

Esqueça fila de prioridade para gestante como temos no Brasil – nos Estados Unidos não tem isso, todo mundo e igual todo mundo! (até porque com o tanto de idosos, cadeirantes e gestantes que tem nos parques da Disney, se tivesse fila de prioridade para estes todos, a fila de não prioridade andaria mais rápido, rs!)

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE