• Navegue por Localização
  • Brasil

Réveillon 2017 | Grande Hotel São Pedro


capa-reveillon

Que seja um ano cheio de boas energias! Vamos emanar boas energias para receber só coisas boas em volta!

Quando escolhi sobre qual viagem de réveillon faria, eu estava com preguiça de viagens de avião, longas distâncias. Não queria ir para o hemisfério norte, é inverno e Nicolas não tem muitas roupas de frio, não queria ter que comprar muitas coisas. Queria que fosse uma viagem que Nicolas realmente aproveitasse, curtisse muito. Já havíamos ido duas vezes para o Grande Hotel São Pedro, um feriado quando Nicolas tinha 7 meses e na inauguração do parque aquático, quando ele tinha 1 ano e 2 meses. Ele amou tanto o parque aquático, aproveitou tanto que eu decidi que lá seria o melhor destino. O que amo neste hotel é que ele é bom para bebês, crianças e adultos. O parque aquático é sensacional, tem trilhas, academia, quadras de tênis, uma brinquedoteca maravilhosa, picnic de lanche para as crianças e uma gastronomia fabulosa – lá é escola de gastronomia, esse é o ponto alto.

Tem toda estrutura para bebês e crianças: Copa do Bebê com geladeira, freezer, fogão e microondas, para que prefere levar papinhas congeladas e esquentar lá (mas eles também preparam papinhas, vendidas à parte). Tem restaurante infantil com um horário mais cedo, para atender as crianças. Você pode contratar babás do hotel para te ajudar, caso tenha necessidade. No quarto, eles disponibilizam berço, banheira, redutor de acento, cabides infantis, aquecedor de mamadeira, termômetro de banheira. Enfim, somos bem cuidados o tempo todo. A ceia de ano novo é fantástica, tem queima de fogos e show.

No vídeo abaixo mostro algumas cenas da nossa viagem.

Como fazer a mala de viagem do bebê


capa-maladeviagem

Alguém por aí com viagem programada para o feriado ou férias? No novo vídeo no canal do YouTube, mostro meu passo a passo para fazer a mala de viagem do bebê!

Não se esqueçam que aqui no blog tem checklists para você não esquecer de nada. Clique abaixo:

Mala de viagem do Bebê menor de 6 meses (que só mama no peito)

Mala de viagem do Bebê maior de 6 meses

Olimpíadas com Bebê


Capa-OlimpiadascomBebe

Eu adoro participar de grandes eventos, fazer parte de uma grande energia de alegria. Quando os ingressos das Olimpíadas começaram a serem vendidos, eu não sabia como era ter um bebê de 1 ano e 4 meses e fiquei com medo de comprar os ingressos e depois me arrepender por achar complicado de levar Nicolas. Me arrependi foi de não comprar! Quando as Olimpíadas começaram e assisti o primeiro fim de semana pela TV, me deu uma vontade enorme de estar lá. No terceiro dia das Olimpíadas entrei na internet, consegui voo de ida e volta, hotel, ingressos para algumas modalidades e comprei. Super em cima da hora, mas à tempo para viver um fim de semana de experiência incrível. Aliás, é nisso que acredito, construir memórias de dias felizes. Essa foi a viagem número 12 do Nicolas e abaixo compartilho algumas dicas para quem ainda pretende ir para lá com bebê.

Transporte: a logística do transporte para as Olimpíadas está funcionando perfeitamente! O segredo é comprar o cartão de transporte das Olimpíadas que dá direito à todos meios de transporte (metrô, trem, ônibus…) logo que chegar na cidade. Eu comprei no Aeroporto Santos Dummont, no desembarque. Fomos para o Engenhão, para o Parque Olímpico na Barra, para o Boulevar Olímpico no Centro, para Copacabana, tudo  de transporte público.

Segurança: achei a cidade super bem policiada, com exercito e Força Nacional em todas as estações de metrô e trem, na rua, enfim… Não vi nenhuma situação de perigo, foi tudo tranquilo.

Filas: Ouvi falar que no primeiro dia teve muitas filas, mas neste segundo fim de semana de Olimpíadas estava tudo sob controle. Com bebê a gente aproveita a fila preferencial, uma maravilha!

Alimentação: Também ouvi falar que havia muita fila para comprar alimentos. Tendo um bebê, é sempre bom não depender dos outros e levar o próprio alimento. Só é permitido entrar com alimentos industrializados e lacrados, então não levei a comidinha caseira e saudável que Nicolas está acostumado, no pote térmico como costumo fazer. Levei bastante leite em pó e mamadeira com água, ele ficou basicamente na mamadeira de leite e torradinhas sem glutén que costuma comer de lanche. Foram só 2 dias, então deu para sobreviver – mas se eu fosse ficar mais dias, arriscaria levar a comidinha caseira, afinal ninguém abriu minha bolsa e em último caso seria só jogar fora.

Carrinho de bebê: Fomos para todos os cantos com o carrinho, inclusive nos meios de transporte. Usamos nosso carrinho Yoyo BabyZen, que é bem compacto, então se precisava era só dobrá-lo. No Parque Olímpico, antes de entrar em cada Arena, os carrinhos eram guardados num cantinho especial.

Trocador: Não vi banheiros com trocador, mas quando precisei, pedi ajuda para alguém da organização e logo me providenciavam uma mesa em alguma tenda para trocar com tranquilidade.

Nicolas aproveitou demais! Ele via as pessoas batendo palmas e batia também! Andou por todos os lados, distribuiu sorrisos, foi demais! Nunca iremos esquecer esse fim de semana!

1 2 3 9


Um pouco sobre

Fernanda Floret


  • Quem j viu o vdeo sobre como organizar o chhellip
  • Hoje meu gostozento completa 1 ano e 10 meses Jhellip
  •  amanh! Feriado de aniversrio de So Paulo com atividadeshellip
  • Pode se emocionar com um projeto to lindo assim? Muitohellip