Ame suas escolhas | Parto e outros

Quando a gente tem um bebê, um dos assuntos mais importantes passa a ser a escolha do tipo de parto. Todo mundo vai te perguntar sobre a escolha do seu parto e cada um vai ter uma opinião ou uma história para contar sobre o assunto. A minha dica de amiga: ame a sua escolha! Quando a gente ama e está segura sobre a escolha, nada te abala. Viva uma vida com significado para você, até na escolha do seu parto. Só que para isso acontecer, o primeiro passo é se informar. Informação é tudo. Cada tipo de parto: natural, normal ou cesárea, tem suas vantagens e suas consequências. Leia sobre o assunto, converse com seu obstetra (com uns 3, se possível!!), se tiver a oportunidade, converse com uma doula, procure os cursos para gestantes. Ame sua escolha depois de estar informada sobre os 3 tipos de parto e pronto, nenhum comentário vai te abalar.

Eu nunca me incomodei com os “mimimi” de post no instagram sobre a escolha do parto, nem com a opinião de amigas minhas (amigas queridas) com decisões diferentes da minha, simplesmente porque eu amava minha escolha e estava segura com ela.

Isso tudo foi para fazer uma introdução para falar das ativistas que defendem o parto natural/ normal e amamentação na internet.  Vejo muitos posts no instagram sobre “cada um tem a sua escolha, parem de opinar, blá blá blá”, mas não veem que o que as ativistas mais querem é justamente que cada uma ame sua escolha? O Brasil é o país com maior número de cesáreas no mundo, segundo a OMS. 55% dos partos são cesáreas (para comparação, nos Estados Unidos a taxa é de 38,5% e na Europa, 22%). Se você é uma das pessoas que escolheu cesárea, está feliz e segura com sua escolha, tudo bem. A questão são as pessoas que prefeririam ter parto normal, mas acabam tendo cesárea por “força do sistema” (médicos que acham mais prático agendar o procedimento cirúrgico). Entender as vantagens de cada tipo de parto e procurar um médico obstetra que tenha preferência pela sua escolha é o primeiro passo (um médico com alto índice de cesáreas, acredito eu que tenha pouca chances de respeitar sua vontade de parto normal). Foi isso o que eu aprendi com as ativistas que defendem a informação sobre o tipo de parto: se informe, escolha o seu médico de acordo com suas convicções, questione, ame suas escolhas.

Eu não tenho a menor paciência com os mimimis de instagram. Quem faz essa “guerra” da escolha do parto não são as ativistas, nem os médicos. São pessoas inseguras. Eu nunca perdi um segundo com isso. E posso falar a verdade? Depois dos 6 meses do bebê ninguém mais pergunta o tipo de parto, esse assunto vira coisa do passado, os “mimimis” mudam para escolha da alimentação, escolha da escola, rs! Por isso eu digo, se informe e ame suas escolhas!

E seu o seu parto foi diferente da sua escolha, tudo bem também. O importante é vir com saúde e amor. Eu super acredito que acontece o que tinha que ser e pronto. Muitas felicidades!

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE