FIQUE POR DENTRO

Cadastre-se abaixo e receba as todas as novidades do Vestida de Mãe!

JÁ SOU CADASTRADO(A)

Dicas para viajar de avião com bebê

Viajar com bebê é bom demais e eu super recomendo. Faz bem para os pais e bem para o bebê, uma sensação de descobrir o mundo e viver novas experiências juntos maravilhosa! Para quem vai viajar de avião com bebê pela primeira vez, separei algumas dicas para facilitar e gravei um vídeo para o canal do YouTube mostrando tudo o que eu levo na bolsa.

 Descomplique! Leve com leveza! A energia que você emana é a energia que você recebe. A regra número 1 é acreditar que tudo vai dar certo, que dá!

 Prepare-se para sair de casa com bastante antecedência. O ritmo de sair de casa com bebê é mais lento, pode ser que vem na hora de sair de casa ele faça cocô ou você tenha que amamentar.. Enfim, deixe tudo pronto com bastante antecedência por conta dos imprevistos em cima da hora.

 Aproveite a fila de prioridade nos aeroportos brasileiros.

 Bebês até 2 anos não pagam assento. Em algumas companhias aéreas pagam taxas ou alguma porcentagem do valor do adulto. Se você quiser levar o bebê conforto dentro do avião, precisa comprar um assento para o bebê. Algumas companhias aéreas disponibilizam bercinhos para bebês pequenos, em geral bebês de até 9 kg. Você precisa solicitar com antecedência e pagar o valor do berço. Nestes casos, os pais ficam na primeira fileira, onde tem um suporte para apoiar o berço que fica na frente dos pais. (eu nunca usei).

 Leve tudo o que seu bebê possa precisar. Mesmo com as regras rígidas de companhias aéreas, para bebê é mais flexível. Pode levar as mamadeiras já cheias com água na quantidade certa, pode levar o leite em pó, pode levar comidinhas para o bebê. Eu sempre levava as mamadeiras já cheias de água e pote térmico com a papinha do bebê já quentinha, assim não tinha que depender de ninguém para providenciar algo para mim. Não esqueça do babador e da colher do bebê.

 É recomendando o bebê amamentar no peito ou chupeta na hora da decolagem e pouso, pois o movimento de sucção alivia a pressão no ouvido. Eu sempre fiz e sempre deu certo, colocava Nicolas para amamentar na hora do pouso e decolagem e ele nunca chorou nestes momentos. Em todo o caso, pergunte para seu pediatra qual remédio levar na bolsa de mão em caso do bebê sentir um desconforto muito grande.

 Leve algumas opções de brinquedos para distrair (brinquedos obviamente que não irão perturbar os viajantes ao lado) e iPad. Lembrando que qualquer coisa simples distraí um bebê, como brincar com canudinhos, brincar de se esconder atrás de uma revista…

 Não esqueça a troca de roupa para o bebê e para a mãe.

 Sempre tem um trocador em pelo menos um dos banheiros do avião. Eu levo uma bolsinha pequena com fralda, tomada e lencinho para na hora da troca, levar só isso ao banheiro ao invés da bolsa inteira.

 Você pode despachar o carrinho do bebê na porta do avião. Quem tem o carrinho BabyZen, ele é o único compacto dentro das medidas de mala de mãe e pode entrar no avião e ficar guardado no porta malas.

No vídeo no canal do YouTube tem mais dica e mostro em detalhes a bolsa do bebê que levo nas viagens de avião:

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE

Viajando com Bebê | Club Med Lake Paradise

Eu e meu marido já havíamos ido para um Club Med no Brasil (o de Trancoso) e na época adoramos – é um resort all-inclusive, incluindo bebidas alcóolicas e muitas atividades esportivas. Por isso fiquei feliz em saber da nova unidade Club Med em São Paulo e fui lá conhecer. O resort já existia, o Lake Paradise, em Mogi das Cruzes, com destaque para o campo de golf de 18 burracos. O Club Med comprou o hotel, investiu R$20 milhões em obras e adaptações no empreendimento e em sua estrutura e abriu as portas em Dezembro de 2015.

Foi um fim de semana muito agradável. Para mim, o forte do Club Med é que eles são um resort com muitas atividades e entretenimento o tempo todo. Lá tem aulas de ginástica, aulas de golf, trapézio, caiaque, vela, stand up paddle, volêi de areia, tênis, futebol, bicicleta… Além das piscinas, incluindo coberta aquecida e academia. Os GO’s, como eles chamam os monitores, são sempre super bem-humorados e atenciosos. A aula de hidroginástica na piscina principal é um super agito (eu não participei porque é no horário do almoço do Nicolas e não fico no sol forte!).

Para crianças de 4 a 11 anos, tem o mini club com atividades das 9 às 21h. Senti falta de uma brinquedoteca para os bebês. Existe uma piscina infantil perto da área do Mini Club, piscina externa porém aquecida, Nicolas adorou ficar ali.

Os restaurantes foram todos renovados e existe bastante opções, desde ostras, frutas do mar, comida asiática, até pizza e hambúrguer. Conversei com alguns hóspedes que já haviam se hospedado no hotel antes de ser Club Med e eles disseram que nem se compara, a comida é muito melhor agora.

Minha frustração foi em relação ao horário das refeições. Não existe um restaurante infantil – as crianças almoçam a mesma comida e no mesmo lugar que os adultos. Até aí, acho ótimo, gosto que Nicolas coma as mesmas opções que a gente. O problema foram os horários – Nicolas acorda cedo, passa o dia inteiro brincando na piscina, então às 11h30 já está cansado. Fui com ele almoçar às 12h (que nem é tão cedo assim!) e o restaurante estava fechado, e a nutricionista responsável não deixou a gente entrar (eu disse que um prato de massa com molho de tomate já estava bom). Enfim, tivemos que esperar até 12h30, horário que o restaurante abre para as crianças (para os adultos é à partir das 13h). Quem tem bebê sabe que esperar meia hora para poder dar comida é uma tortura. No jantar era a mesma coisa, o restaurante só abre às 19h30. Para bebês menores, que estão na fase da papinha, ouvi falar que pode-se solicitar papinha com horário marcado. Não era meu caso, Nicolas come comida igual de adulto, faltou pensarem num horário mais amigável para crianças pequenas.

Em relação ao quarto, eles disponibilizaram berço, banheira de bebê e até carrinho de bebê. Também deixam garrafas de água no quarto, o que foi ótimo para eu preparar a mamadeira do Nicolas. Esqueceram de me entregar o cartão de acesso à Copa do Bebê, eu tive que pedir, mas era tão longe do meu quarto, mas tão longe, que acabei nem indo. Normalmente só tenho usado a Copa do Bebê para encher as mamadeiras de água, mas como tinha no quarto, foi resolvido. Eu levo escova e detergente para lavar as mamadeiras no quarto mesmo.

Eu gostei do hotel e voltaria! Aliás, acho perfeito para viagens em grupo ou família completa justamente por ser tudo-incluso (as bebidas são boas e tem lanchinhos durante a tarde também) e opções de atividades para todos os gostos. Mas na minha opinião, é um hotel para crianças maiores, que possam aproveitar as atividades. Quando os pais podem deixar as crianças com os recreadores e aproveitar também as atividades esportivas, é perfeito. No nosso caso, que viajamos sem babá e ficamos com Nicolas o tempo todo, não deu para aproveitar quase nada das atividades esportivas e sofri com o horário do restaurante e falta de opção de brinquedoteca para brincar com o bebê nos horários de sol forte. Eu passei esse feedback para o hotel e eles foram atenciosos em me agradecer, então vale lembrar também que a operação do Club Med Lake Paradise é nova e estão se ajustando. Espero poder voltar em breve!

Gravei o vlog para vocês com cenas do hotel inteiro, espero que gostem:

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE

O que Nicolas Veste | 1a10m

Nicolas tem roupinhas básicas descoladas que eu amo, ainda mais por serem brasileiras feitas por empreendedoras queridas! Não sei como não tive essa ideia antes, sempre me perguntam da onde são as roupinhas dele… Separei algumas, todas roupas que de fato o Nicolas usa no dia a dia e já apareceu no instagram com elas. Veja mais das marcas no nosso Guia de Fornecedores: Jouer, Milk and Love, Minimals.

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE