750 Posts      4424 Comentários      355 Festas Infantis

  • Navegue por Localização
  • Brasil

Nana Petit Baby Basic

Eu nunca falei muito por aqui, mas por muitos anos eu trabalhei com desenvolvimento de produto de moda e sei muito bem como são altos os custos de produzir roupa no Brasil. A gente fica assustada com o preço de roupa infantil, de ser praticamente igual ao de um produto adulto – mas eu confesso que por ter trabalhado anos com isso, entendo que o preço é assim mesmo, porque a única diferença para a roupa adulta é um pouco menos de tecidos (despesas fixas, custo dos aviamentos, estampa etc são o mesmo!). Essa introdução toda só para dizer que fiquei muito feliz quando a Nana Petit Store me contou estar lançando uma coleção básica com preço bacana!

“O nosso objetivo foi criar uma linha de roupinhas básicas para o dia dia, com muita qualidade e preço amigável. Foram meses de dedicação, desde a escolha do tecido e modelagem ideal, pensando sempre no conforto ao vestir os petits, até o desenvolvimento das estampas, para que fossem divertidas e moderninhas.

Hoje a linha possui macacões, calças e bodies 100% algodão em malha suedine, todas muito macias e favorecendo o conforto. Os bodies possuem gola americana para serem vestidos facilmente, já as calças foram confeccionadas com punho reversível para proteger os pezinhos do bebê e também para serem usadas por mais tempo”.

Confirma os preços no site: nanapetit.com.br

Festa Infantil | Sereia


FestaSereia

Que sereia mais linda! Aliás, eu adoro quando são leitoras do blog desde o Vestida de Noiva. Já publiquei o casamento da mamãe Fernanda e agora chegou a festinha de 1 ano da Isabela!

A Fernanda contou que começou a pensar na festa desde que Isabela estava com 4 meses, mas não queria nenhum tema pronto como Galinha Pintadinha, Peppa Pig etc. Ela conta mais: “queria um tema que fosse bem colorido e alegre, chegamos no tema fundo do mar depois do meu irmão ter apelidado minha pequena carinhosamente de “baleia” (não, ela não é super gorducha hahaha) procuramos algumas referências na internet até que achamos  “personagens” do fundo do mar em feltro lindos e com cara de criança!

Compramos toda a decoração através do site ELO7, desde então todo mês chegava um pacotinho em casa com um “bichinho” diferente, curtimos muito toda a elaboração do tema e cada detalhe foi cuidado com muito carinho, toda mesa de doces foi feita por nós, toalha, back drop, bexigas, etc… Deu um super trabalho, mas o resultado valeu muito a pena! O resultado foi uma festa super animada, colorida e com a minha SEREIA linda na hora do parabéns!“.

Mãe Empreendedora | Start Arte


PriscillaCredidio

Após 15 anos trabalhando como professora de teatro, expressão corporal e música no Colégio Palmares, um dos mais reconhecidos de São Paulo, a arte-educadora Priscilla Credidio deu um passo além, e criou o Start – Espaço do Pensamento Criativo, em 2011. Com uma proposta inovadora, Priscilla mergulhou em um mercado pouco reconhecido, e, por isso, quase sem concorrentes. A resposta positiva mostrou que sua intuição estava certa e que aquela era mesmo a direção a seguir. Hoje, cinco anos mais tarde, as atividades do seu espaço de arte, cultura e eventos diversificaram e estão ainda mais especiais e bem estruturadas. Entenda, a seguir, os serviços oferecidos pelo Start.

O que é o Start – Espaço do Pensamento Criativo?
É um espaço de arte, cultura e eventos direcionado às crianças. O Start começou só com aulas extracurriculares de cultura, arte, dança e teatro, aberta a todas as escolas da região. Começamos pensando em atender as crianças no período extracurricular, mas, logo no 1o ano, o formato foi se transformando. Como funcionamos em uma casa super aconchegante, as mães começaram a pedir para fazer eventos ali. Então, treinei a equipe para fazer eventos ali e, depois, para fazer eventos externos. Formamos uma equipe de arte-educadores que faz desde eventos corporativos até petit comité para crianças em casa. Damos também cursos de férias – dentro e fora do nosso espaço. Quando começamos, havia uma lacuna no mercado, existiam equipes de recreação, mas não uma equipe de profissionais especializados.

Vocês têm como base um método de ensino específico, digo, um fio condutor, que baliza as atividades do Start?
Não existe um só método. Na verdade, o que a gente faz: trabalhamos diversas áreas e não ficamos focados em uma específica, desenvolvemos nosso próprio método, nosso próprio conceito. Sou fã do método Waldorf, mas a gente não segue a linha total. Tentamos encontrar um equilíbrio de tudo que temos por ai, pra achar um meio termo e trabalhar com as crianças.

Quantas pessoas trabalham no Start e quais formações?
São 12 pessoas, entre arte-educadores e assistentes. Eu pego arte-educadores de diferentes áreas: artes plásticas, artes cênicas (atores), músicos. Basicamente são esses. Tenho também 2 profissionais de educação física, que ajudam no desenvolvimento de atividades lúdicas e corporais

Quais são seus maiores desafios à frente do Start?
O principal desafio é fazer com que as pessoas percebam o diferencial do Start: que é o trabalho com arte-educadores. Existem pessoas que fazem hoje em dia um trabalho semelhante ao meu, mas com funcionários que não são capacitados, que não têm a formação que eu exijo das pessoas aqui. O senso critico aqui dentro é muito grande. Os profissionais têm que ser muito gabaritados. Recebo mães que não têm noção da diferença entre recreação e arte-educação. O maior desafio é mostrar essa diferença. Existe um engajamento muito grande em estudos, projetos, aulas.

Outro desafio: deixar a sala de aula pra assumir a frente de uma empresa. Eu entro nas aulas aqui, peço pra entrar, participar, só pra matar a vontade um pouquinho. Nesses últimos três anos, tenho passado umas vontades.

Como foi esse processo, de abrir o seu próprio negócio?
Dentro do Palmares, eu consegui desenvolver um trabalho que não existia. O colégio não focava energia nessa área, até porque existia um pré-conceito de que arte era bandalheira. Eu consegui abrir um espaço no colégio e, então, sai de lá pra assumir de corpo e alma o negócio. No começo, não abandonei de cara o Palmares, pois não sabia como o Start ia ser aceito dentro do mercado. No começo foi bastante difícil.

Apesar de promover uma série de atividades lúdicas, li no site que você não defende uma “criação solta”. Pode explicar o que isso significa, por favor?
A primeira coisa que a gente preza é dar conteúdo para a criança. As crianças são diferentes, se dou uma tinta e falo: crie, podem ter crianças que tem o dom e vão pintar, mas eu acredito que é preciso mostrar pra criança toda a variedade que existe. Eu acredito que a criança tem que ser orientada, que é preciso dar conhecimento – de material, de processos, de como fazer – pra dai, então, ela criar.

Qual é a sua formação? Seu background?
Sou formada em ballet clássico, fiz magistério, fiz pedagogia, também entrei pra a Oficina dos Menestreis, do Oswaldo Montenegro, onde fiquei por 10 anos. Ali, encontrei experiência para trabalhar com os alunos do Palmares, pois eles trabalham com grupos grandes de pessoas e que não necessariamente estão envolvidos com a arte. O que eu aprendia lá, conseguia transportar pra sala de aula, já que elas tinham no mínio 30 alunos. A Oficina permite que você tenha um outro olhar, que faça a pessoa se sentir importante, foi com certeza a minha maior escola.

O Start se afasta das tecnologias, busca uma abordagem mais ‘analógica’, um regresso às brincadeiras simples e lúdicas?
Totalmente! Nossa proposta é essa mesma. Mas, por exemplo, quando trabalhamos em casamentos, criando o cantinho das crianças (wedding kids), chega um determinado momento que se você não oferece um video-game pra um menino de 10 anos, ele pira. Dentro do Start, no entanto, não tenho essa necessidade, só em eventos grandes. Acredito que a vida tem que ser um equilíbrio.

Onde encontrar móveis estilo montessoriano


FastShopKids

Conversando com outras mães e pesquisando no Instagram, tenho visto cada vez mais interesse em torno do estilo Montessoriano para quarto infantil. Se antes era um assunto para poucos, agora a aderência é grande – é também minha escolha, estou louca para tirar o berço do Nicolas e montar um quarto com o estilo Montessoriano.

O Método Montessori, pedagogia desenvolvida em 1907 pela médica e educadora italiana Maria Montessori, afirma que o desenvolvimento infantil se dá em planos, e que em cada época da vida predominam certas características e necessidades específicas. Com isso, o método defende que a educação deve se desenvolver com base na evolução da criança, que aos poucos revelará sua verdadeira natureza, e não o oposto. O estilo Montessoriano se aplica também à decoração dos quartos infantis, que devem ser adaptados para os pequenos da maneira como eles enxergam o mundo, estimulando sua criatividade e autonomia.

Fiquei feliz com o convite da Fast Shop Kids para conhecer a linha deles, porque foi justamente pensada com o intuito de criar um ambiente que permita a livre expressão das crianças e de suas capacidades, com a proposta de cada peça se transformar e se adaptar conforme o crescimento do indivíduo.

Uma das linhas que vocês encontram na loja virtual é a linha Rio, desenvolvida pela empresa Ameise Design com exclusividade para a Fast Shop Kids. Bati um papo rápido com a marca para saber mais:

Para qual estilo de pais foi pensanda a linha Rio? 
“Pensamos em pais modernos, práticos e que cultivem valores de sustentabilidade”.

Quais características dos móveis foram pensadas no estilo montessoriano?
“Considerando a proposta do estilo montessoriano, no qual as crianças devem ter o ambiente auxiliando no processo de desenvolvimento com autonomia, temos opções que possam propiciar essa experiência entre pais e filhos. Alguns modelos de camas baixas, além de peças que se transformam de acordo com as necessidades das crianças, como por exemplo o mini berço, que se transforma futuramente em mesinha para brincadeiras e atividades, os berços que se transformam em mini camas, além de escrivaninha e cadeira que fazem com que as crianças possam criar suas próprias rotinas”.

Alguma dica para pais de primeira viagem que estão montando o quarto do bebê?
“Nesse momento de tamanha alegria e expectativas, orientamos para que pensem no quarto como um ambiente de aconchego e praticidade. Poucas peças, mas que sejam funcionais para que possam ter maior mobilidade e fluidez no dia a dia cheio de adaptações e descobertas. Optem por peças que possam acompanhar o desenvolvimento dos pequenos e inclua na decoração itens que tragam lembranças e carinhos para serem trocados entre pais e filho”.

Abaixo algumas imagens da loja Fast Shop Kids inaugrada no Shopping Higienópolis, em São Paulo. Tudo está disponível na loja online também!

Veja todos os móveis e enxoval:
Site: fastshop.com.br/loja/fast-kids
Televendas: 3003-3278 (3003 FAST)

Festa Infantil | Tema Raposa


FestaRaposa

Me apaixonei perdidamente por essa festinha! Tema fora do comum e muita criatividade nos detalhes! Quem cuidou de tudo foi a Petite Partie.

A mamão do Caio não queria um tema óbvio para a festinha do seu primeiro aniversário, escolheu o tema Woodland. Este é um tema que está super em alta no universo infantil, em roupas, acessórios, decoração – mas foi a primeira festa infantil que vi!

A Petite Partie trabalhou com as cores principais laranja, azul turquesa e cinza. O painel de lousa trouxe algumas informações sobre o aniversariante e ilustrou o tema.

Atenção para a estação de fotos, com painel de tecido, cabana, arcos de cabeça e máscaras para os convidados se divertirem. Acho sensacional ter um cantinho assim para registrar fotos com todos os convidados. A ideia da tiara e máscaras ficou sensacional!

A lembrancinha da festa foi um livro de colorir e kit de lápis em madeira, coordenando com o tema da festa.

1 2 3 150


Um pouco sobre

Fernanda Floret


  • J fez todos os tempos nesta manh em Comandatuba garoahellip
  • Um bolo lindo tema fundo do mar para o parabnshellip
  • Pic Nic no transamericacomandatuba com Nicolas e minha me foihellip
  • Mais uma fotinho da festa que est inteira hoje lhellip