FIQUE POR DENTRO

Cadastre-se abaixo e receba as todas as novidades do Vestida de Mãe!

JÁ SOU CADASTRADO(A)

Meu filho vai para escola! O que devo incluir na lancheira?

Natália Vignoli é nutricionista, mamãe da Letícia e colaboradora do blog com suas dicas de nutrição para grávidas, mamães, bebês e crianças.

Finalmente chegou o momento de deixar os pequerruchos na escola! É um misto de animação com um aperto no coração! Nessa hora, não bastasse a introdução alimentar e a guerra aos vegetais, nos deparamos com mais dilema: aonde está a criatividade para os lanches que devem ir na lancheira?

A cada vez estamos mais e mais informadas sobre os benefícios de uma alimentação natural e caseira, mas como aliar criatividade, praticidade e sabor? Ainda mais com o tempo contado!

Bem, vamos lá! Nesse post vou dar algumas sugestões de produtos prontos com perfil mais saudável! Para as mães que não conseguem preparar tudo em casa e que precisa de alternativas saudáveis para a lancheira.

Dicas básicas:

 Fruta. Uma ou duas opções. In natura! Por que duas opções de frutas? Na realidade, uma opção é suficiente, mas se vocês aderiram ao suco, sugiro troca-lo por uma opção de fruta molhadinha, como laranja, manga, abacaxi etc.

 Coloque um complemento elaborado, como bolinhos saudáveis ou 2 simples, como torradas e patês saudáveis.

 Lembre-se da água! Uma garrafinha enfeitada costuma ser atrativa e funciona bem!

Opções:
– Maçã + cracker de vegetal (salgado RAW de cenoura, beterraba, cebola) – encontrados em lojas de produtos naturais;
– Melão + ovo mexido + torradinha integral;
– Manga + palitos de cenoura + patê como homus, babaganush, coalhada;
– Mamão + iogurte orgânico + uva passa ou granola ou cereal sem açúcar;
– Pera + creminho de abacate + banana + cacau
– Banana + mel + aveia
– Abacaxi + pão sírio integral com queijinho e tomate
– Pêssego + 2 folhas de alga + atum misturado com azeite e cenoura
– Uva + bolacha de arroz + pasta de amendoim
– Laranja + cookie orgânico integral + leite vegetal ou enriquecido com quinoa, linhaça (no mercado, vende em porção individual, de 200ml)

No próximo post, vou dar receitas práticas para as mães que gostam de tudo homemade! Mas sem perder a praticidade 😉

Colunista_Natalia

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE

Nicolas | 2 anos

Com 2 anos Nicolas:

– Está pesando 11,6Kg e medindo 88cm. Nicolas sempre foi um bebê magro e alto. Está dentro da curva, e portanto sem stress! Segundo a pediatra, sonho de consumo de todo mundo, ter a curva de altura maior do que de peso!

– Continua comendo bem, tem hábitos alimentares saudáveis, não é tão guloso, mas o pouco que come tem qualidade. Está numa fase total de tomate e melancia! Ama tomate de todas as formas, outro dia numa mesa em que tinha espetinhos caprese, quis comer os tomates de todos! E é o maior bebedor de suco de melancia que conheço – o que me deixa feliz porque ele continua sem gostar de comer frutas, então pelo menos agora começou a gostar de sucos e fica bem hidratado.

– Apesar de não estar falando tanto ainda, o que é esperado devido a pequena perda auditiva que ele tem, o número de palavras continua aumentando e cada vez mais intenção comunicativa.

– Nicolas é totalmente de expressão corporal. Ama atividades de brincar ao ar livre, correr, pular, dançar. Não se concentra muito em atividades calmas como leitura ou teatrinho.

Relações profissionais

Foto: Carla D’Aqui (SP)

CONVERSE COM A GENTE

Primeiros 1000 dias

E pensar que como num passe de mágica estamos chegando ao fim dos primeiros 1000 dias do Nicolas. Nesta semana ele completa 2 anos, os primeiros 1000 dias, e deixa de ser um bebê para virar criança. Vocês já ouviram falar sobre a campanha dos “Primeiros 1000 Dias“?

Os primeiros 1000 dias de vida se referem ao período que vai do primeiro dia de gestação até os dois anos de idade do bebê. São os dias mais importantes da vida do seu filho, afinal é nesta fase em que as células estão sendo formadas e programadas e o que acontece nestes dias é o que vai influenciar o resto da vida. O crescimento e desenvolvimento durante este período são maiores do que durante toda a vida.

Eu aprendi que a gente já nasce com todos os neurônios prontinhos, mas eles precisam se conectar. Essa conexão de neurônios (sinapse) começa a acontecer intensamente depois que o bebê nasce. Sabe o que promove a conexão de neurônios? O vínculo afetivo que a criança tem! Sim, o vínculo afetivo com a mãe, pai, avó, cuidador, seja quem for. O olho no olho, amamentar, ler um livro, sorrir para o bebê. Quanto maior o vínculo afetivo, maior o número de conexões que os neurônios vão fazer, e quanto maior o número de conexões, mais preparado o cérebro vai estar para a vida futura. Sabe quantas sinapses um bebê consegue fazer? 700 por segundo! Sim, um bebê conecta 700 neurônios por segundo. Essas conexões todas acontecem nos dois primeiros anos da vida, e todas habilidades desenvolvidas neste período são essenciais para tudo o que ele vai ser lá na frente. É importante estimular o desenvolvimento motor e linguagem para o desenvolvimento das habilidades, mas é muito mais importante o vínculo afetivo.

Aprendi que todas as nossas decisões nos primeiros 1000 dias tem impacto na saúde e habilidades dos nossos filhos, desde a gravidez, quanto escolhemos ter uma alimentação saudável ou não (já estamos fazendo uma programação genética para a saúde do seu filho na vida adulta) até todas as experiências, carinho, sorrisos, brincadeiras juntas que irão impactar nas questões intelectuais e sociais.

Eu escolhi sorrir para meu filho todos os dias, falar eu te amo, oferecer uma alimentação saudável, ser uma mãe presente, dar muito colo, amamentar até quando ele quis, dormir juntinhos quando ele quiser, brincar junto, vivenciar experiências juntos, descobrir o mundo, respeitar o tempo dele, encher de beijos. Escolhi criar um micro ambiente cheio de amor e vínculo afetivo dentro de casa. Foram 1.000 dias maravilhosos e espero que na nova fase ele consiga continuar crescendo como uma pessoa que se sente amada e feliz.

Relações profissionais

CONVERSE COM A GENTE